01 dezembro 2009

Empresas de sucesso?

(...) O número total de pessoas ao serviço da empresa, em 2003, era de 93, sendo 43 do Quadro. No final do ano de 2008, contava com 108 colaboradores, dos quais, 99 integrados no quadro de pessoal. Os aumentos salariais em ano de crise, foram em média de 3,47 % e o subsídio de refeição registou um aumento de 7%. Além do vencimento, do subsídio de férias e natal, dos abonos de família os funcionários contam com subsídio de trabalho extraordinário, trabalho em regime de turnos, abono para falhas, deslocações e ajudas de custo, trabalho nocturno e ainda, imaginem lá, subsídio de insalubridade, penosidade e risco bem como subsídio de disponibilidade. E, presumo que aqui o panorama não seja diferente!

7 comentários:

be(i)ja disse...

Você é excelente! Você é uma autêntica jornalista de investigação. Agora bonito, bonito, era arranjar o quadro de pessoal da dita empresa para confirmarmos aquilo que já se diz à boca cheia em Beja. Que eles são todos tios, tias, primos e primas uns dos outros.

Moengas disse...

Cara be(i)ja: E tudo isto sem sair do sofá!!! Agora imagine que montavamos uma escuta telefónica a certas pessoas cá do burgo. Isso é que era um pagode ;) Para a próxima esqueça o você

João Espinho disse...

Gosto deste ambiente de salão, muito coloquial, muito você... muito bem! Sem escutas.

Moengas disse...

João:
Não mordas a língua... :)
Abreijos

Catarina Eu Fêmea disse...

João Espinho - Pois se eu não conheço a senhora!!! Como quer que a trate? Ou se conheço não sei que conheço.

João Espinho disse...

Já estou calado!

Moengas disse...

Catarina e João:
Todos nos conhecemos cibernéticamente pelo menos, por isso... fico grata pelos vossos comentários com mais ou menos formalismos e sobretudo por serem visitantes regulares do blog. Eu também não dispenso a leitura diária dos vossos.
Abreijos aos dois